R. Firmiano Pinto, 213 Belenzinho - São Paulo (11) 2694-4028 | (11) 2692-3121 EN-US

doces arabes, faruk doces,

A história por trás do Doce Árabe – Parte II

De cultura muito receptiva, forte e tradicional, os árabes abusam da culinária típica para garantir que seus convidados estão sendo bem recebidos, e a recusa dos pratos oferecidos pode até ser visto como uma grande ofensa. Uma atração das recepções são os doces, repletos de ingredientes saborosos como canela, cravo, mel, amêndoa, pistache, damasco, farinha, tâmaras, entre outros. Além da combinação intensa de sabores que esses doces possuem, ainda são de uma beleza inestimável, perfeitos para decoração de mesas. Conheça melhor sobre alguns dos doces mais populares dessa região:

BASBOUSA:
Uma receita muito comum é o bolo feito de semolina, o mesmo trigo usado em massas e cuscuz, embebido em xarope doce simples. Às vezes, o xarope é aromatizado com coco ou água de rosas. Basbousa pode ser comido com nozes, creme pesado ou simples.

HALVA:
Feito de pasta de sementes de gergelim adoçado, esse doce árabe pode ser degustado de várias maneiras. Muitas vezes é espalhada no pão e saboreado no café da manhã. Dizem também que a Halva é benéfica para os órgãos reprodutivos e para as mulheres que amamentam.
Esse doce também está quase sempre presente em cerimônias fúnebres (veja mais em A história por trás do Doce Árabe – Parte I).

PUDIM DE ARROZ:
Possui enorme semelhança com o arroz doce muito consumido aqui no Brasil. É uma combinação de arroz cozido em água de rosas, leite, açúcar, especiarias como canela, cravo, e muitas vezes coberto de nozes, ou pistache.

Comenta-se que o arroz doce se originou no Oriente Médio em textos médicos, em vez de livros de culinária. Tem sido associado com boa nutrição e boa digestão. Muitas vezes foi recomendado para pessoas de todas as idades para doenças do estômago.

Depois de tantas delícias, convêm escolher alguns de nossos produtos e viver a apetitosa experiência de provar um pouco da formidável culinária dessa população que herdou não só o talento para pratos saborosos, como também um conjunto de hábitos, preceitos, e valores de seus antepassados.

Leave a Reply