Distribuidora de Doces Árabes: R. Firmiano Pinto, 213 Belenzinho - São Paulo (11) 2694-4028 EN-US

distribuidor de doces árabes, fabricante de doces árabes, doces árabes, faruk doces

Os itens mais consumidos na culinária árabe

Conforme os anos foram se passando mais a culinária árabe foi criando raízes aqui no Brasil, e no restante do mundo também, ganhando cada vez mais espaço e a simpatia do apetite das pessoas.

Mas conforme o tempo passa, começou a surgir necessidades também. Devido a isso, alguns itens foram incluídos na culinária árabe! Venha conferir a listinha desses itens que a Faruk Doces Árabes preparou!

Bebidas

As bebidas mais consumidas são as quentes, principalmente o café. No quesito bebida alcoólica quem ganha é a cerveja, produzida a partir do malte da cevada. Na Mesopotâmia era de costume a fabricação de diversos tipos de cerveja e em grande quantidade. Com isso, tornou-se fundamental para a economia desses povos. Os tipos variam de cervejas novas, velhas, fermentadas, escuras, doces, fortes e fracas.

Burghul-trigo

O trigo na culinária árabe é utilizado na preparação de diversos pratos típicos da região, e para isso ele é separado em três formas. Fino, para preparo de tabule ou saladas; grosso, para ser usado como substituto do arroz; ou o trigo inteiro, para ser usado em sopas. Nesse processo, ele é deixado de molho de um dia para o outro, pois é um cereal de cozimento difícil e precisa ser amolecido.

Carne

Frango e carneiro são as carnes mais usadas, já a carne bovina, de camelo e de alguns tipos de pássaros e peixes são encontradas com menor frequência. A carne de porco não é consumida nessa região, pois, para os árabes muçulmanos é um produto proibido pelas leis islâmicas e pelo tabu cultural que foi construído.

A carne de carneiro, que é a mais consumida, é preparada guisada, recheada com muitos temperos ou assada. Também podem ser encontradas carnes de cabrito, galinha ou peru, porém, em menor quantidade e frequência.

Doces

Os pratos doces da culinária árabe são, em sua grande parte, feitos com nozes, mel, frutas secas e amêndoas. Há o costume de aromatizar as sobremesas com essências de flor de laranja e rosas.

A cozinha doce e confeitaria árabe tem mais açúcar do que nós brasileiros estamos acostumados, mas, ainda assim, caiu no gosto do nosso país, como a torta de massa folhada chamada de Baklava.

Farinha

Desde a origem das técnicas de moer e triturar, diversos tipos de farinha fazem parte da alimentação tanto das pessoas árabes ricas quanto das pobres. As massas eram usadas para produzir tortas de pão e assadas em grandes vasilhas e fornos à lenha.

Frutas e vegetais

As frutas e vegetais também faziam e ainda fazem parte da culinária árabe. O pepino, berinjela, quiabo, abobrinha, cebola e frutas cítricas são usadas como pratos de entrada nas refeições. A azeitona, tâmaras, romã e figo são itens que não podem faltar.

Folhas como repolho, folha de videira e acelga são a preferência da região, assim como tomate, pimentão e berinjela. Esses alimentos são muito consumidos em conservas preparadas em casa e popularmente servidos como acompanhamento.

Grãos

grão mais encontrado na culinária árabe é o arroz, usado tanto como base quanto principal ingrediente de pratos típicos da região. O trigo e a semolina também são facilmente encontrados em diversas receitas, principalmente em massas e no pão, que é muito consumido. Além disso, são servidas sopas de feijão no café da manhã. Já a lentilha, grão-de-bico e ervilha ganham espaço na falta de carne.

Laticínios

O leite e seus derivados são muito usados desde sempre na alimentação desses povos, e esse costume permaneceu com o passar dos anos. O iogurte, queijos, creme de leite e manteiga são amplamente encontrados em pratos de origem árabe.

Gostaram de saber um pouco mais? Fiquem atentos aqui no blog porque mês que vêm voltamos com mais curiosidades!

Leave a Reply